QUASE AURORA

E-mail

HOME       SOBRE       CONTATO

A DOR E A DELÍCIA DE ESTAR APAIXONADO



Quinta-feira, 13 de fevereiro de 2020. Lá estava eu tomando banho em uma tarde chuvosa quando a nostalgia bateu. Fiquei com saudade de escrever textos de amor e até mesmo de coração partido, mas acontece que a vida amorosa anda extremamente calma do lado de cá.

Foi então que recordei de uma situação inusitada que me aconteceu por conta de um texto em um antigo blog láaaa em 2013. Pensei em falar a respeito no Twitter, mas porque não abordar aqui? Pois bem, eu estava apaixonada (sem novidades por aqui) e ele vivia insistindo para ficar comigo, mas eu sabia que no instante em que cedesse meu coração ficaria em frangalhos, por isso, mesmo querendo muito eu dizia não.

Até que resolvi escrever um texto, o que é algo bem comum pra mim. Escrevo quando estou apaixonada, de coração partido, iludida, magoada ou quando me inspiro na relação de alguém; mas nunca revelo para a pessoa que fiz um texto sobre ela ou inspirado nela, mas naquele dia o jogo virou! Uma hora depois de publicar o texto, meu telefone tocou.

– Oi.
– Eu li seu texto. É sobre mim, né?
– Como você sabe?
– Porque eu te conheço e me vejo nele.

E ele estava completamente certo. O texto era ele por completo. Era cheio de verdade, profundo, intenso e forte. Não havia filtro nas palavras, assim como ele não tinha filtro comigo.

Não houve vergonha em admitir pra ele, muito menos em falar sobre as palavras que havia ali ou os sentimentos que estavam em nossos corações. Ele me compreendia muito bem quando eu falava “não” e deixava a situação mais constrangedora confortável. Era fácil conversarmos sobre qualquer coisa e foi fácil deixar aquele sentimento morrer.

Foi fácil porque ele era seguro de si, cheio das suas vontades e verdades. Fácil porque com ele não tinha aquela dose de climão, não tinha aquela virada de rosto quando nos víamos só porque algo não deu certo e era isso que eu mais admirava – e ainda admiro. Alguém que sabe entender e sobreviver ao coração partido, à morte da paixão, ao não da boca.

Mas o mais aleatório nisso tudo foi lembrar o quanto fui sortuda com meus términos, apesar dos corações partidos. Sempre houve muita maturidade e respeito (com exceção de um porque sempre tem o diferenciado). Sempre houve uma amizade depois e as que se romperam foram por conta da vida que nos afastou...

Tenho alguns textos sobre minha mais recente antiga paixão. Talvez eu junte tudo e mostre a vocês o começo e o fim de um quase, mas talvez eu compartilhe em picados da mesma forma que meu coração ficou... São muitos talvez, mas fica aqui mais uma das minhas antigas histórias não de amor, mas da dor e delícia que é estar apaixonado.




LINKS MARAVILHOSOS #31


Antes de falar um pouco dos links de hoje, quero agradecer a você que deixou sua sugestão no questionário de mudanças para o blog. Estou sempre de olho nas respostas novas que aparecem e espero poder fazer do blog um lugar cada vez melhor. E atendendo aos pedidos de vocês, agora os links serão quinzenais! Vamos a seleção da semana.

O Peso do Pássaro Morto | Minha amiga Gab está de volta com seu blog de resenhas e vocês precisam conhecer! Gosto da maneira que ela faz as resenhas, pois me dá ainda mais vontade de ler o livro abordado.

↷ Escravos da mentira | Óbvio que eu indicaria meu texto para o blog da Nina!



BBB: o que os reality shows ainda têm a nos oferecer? | Não acompanho o reality, mas acho muito válido a leitura.





#100EM1: AVES E O PENSAMENTO EVOLUCIONISTA


Primeiro post do projeto/desafio (saiba mais aqui). Nas regras diz que podemos visitar exposições no mesmo local, então o post de hoje é válido, mas confesso que não sabia se postaria sobre porque foi algo bem rápido.

Semana retrasada recebi visitas de Minas Gerais e enquanto minha mãe fazia os passeios pelas praias com elas, eu fazia os passeios noturnos e um deles foi na Estação Cabo Branco. Chegamos faltando vinte minutos para fechar, então não observamos tudo com muita atenção.

Gostaria de ter lido mais e com calma sobre cada pássaro, mas quando se está com criança nem tudo pode ser observado com paciência, não é mesmo? 





5 COISAS FELIZES EM JANEIRO


Janeiro foi um mês muito bom e espero que fevereiro seja tão bom quanto! Apesar de não ter acontecido coisas maravilhosas  (foi um mês normal), gostaria de compartilhar com vocês cinco coisas felizes que aconteceram do lado de cá.

Comecei a trabalhar: Isso foi beeem no comecinho do ano e algo que me deixou bem feliz já que eu estava parada há muito tempo. Meu trabalho é de home office cuidando de dois perfis no Instagram, ou seja, bem tranquilo e não me impede de ter outro trabalho e fazer várias coisas.

Terminei a quinta temporada de Vikings: Praticamente me arrastei vendo essa temporada e fiquei com raiva de muitas coisas que aconteceram, mas a evolução de alguns personagens foi o que me manteve acompanhando. Agora estou no aguardo da sexta temporada, que já está no ar em algumas plataformas...

Assisti Frozen 2: AMEI o final da Elsa, mas achei algumas coisas no filme aleatórias e sem sentido, já que não batia tanto com o primeiro. Além disso, fiquei sem resposta para alguns questionamentos e estou torcendo para que façam um terceiro filme.

Mudei o cabelo: Vocês que são leitores antigos sabem que isso não é novidade, já que eu vivo mexendo nele, mas enfim, voltei a ser loira e estou deixando-o crescer (mas confesso que estou doidinha para cortar).

Comecei a servir na igreja: Sempre fui a pessoa que se contentava apenas com a célula, mas após algumas mudanças por lá, resolvi que era hora de me envolver mais, até porque, esse talvez seja meu último ano na Batista...

Essas foram as pequenas alegrias do meu mês, agora me conta nos comentários cinco coisas que lhe fizeram feliz em janeiro! 😊




Acompanhe