Quase Aurora | as bonitezas da vida: Tudo é questão de aceitação e adaptação

Tudo é questão de aceitação e adaptação


Lembro bem do dia em que tirei essa foto. Fazia uma semana que tinha me mudado para João Pessoa pela segunda vez. Era Março de 2015 e eu estava voltando do shopping com a minha irmã e encontramos minha mãe na praia. A maré estava beeem baixa e resolvi tirar várias fotos.

Por alguma razão eu estava sentindo uma alegria plena. Estava "OK" por ter que morar aqui novamente e de certa forma eu quis vir morar aqui novamente, mas dessa vez vim de coração aberto para experimentar tudo que a cidade tinha - e ainda tem - para me oferecer.

Nossos móveis ainda estavam em Minas e tudo que tínhamos era televisão, panelas elétricas e duas camas (a minha e da minha irmã), uma mesa plástica e meu pai tinha voltado para Minas Gerais para agilizar todo o processo de mudança. 

Alguns dias depois eu finalmente fui no seminário do Eu Escolhi Esperar, encontrei o Pastor Nelson na rua e fiquei muito feliz em poder conversar com ele por alguns minutinhos (isso foi no dia anterior ao seminário). Após alguns dias a mudança chegou e a casa foi tomando forma. Eu não estava estudando (tive que trancar a faculdade porque a transferência não tinha sido concluída e eu perdi boa parte do semestre), então sempre que podia estava indo ao cinema, à praia, cafeterias ou qualquer lugar.

Eu estava começando a me adaptar. 

Alguns meses depois tive a oportunidade de conhecer a Helena Tannure, mulher que amo e admiro demais! Conheci a Ellis e viramos amigas de uma forma super inusitada e foi graças a insistência dela que eu entrei em uma célula na PIB e encontrei garotas maravilhosas! Recebi a visita da minha BFF e pude tê-la aqui por um mês inteiro, além de ter recebido muitas outras visitas legais e que sentia saudade.

O mais legal é que pude viver tudo isso quando me permiti viver. Quando vim pra cá em 2011, vim com raiva, pois não queria sair do Rio de Janeiro, afinal, foram 12 anos!! "A minha vida inteira estava lá" e assim não pude vivenciar tudo que o nordeste tinha pra mim. Claro, conheci lugares incríveis, estados maravilhosos que estão apenas 2 horas daqui (2 HORAS!), mas ainda sentia como se faltasse algo, sabe? Então foi por isso que resolvi deixar meus pais e ir morar em Minas Gerais com meus avós. Foram 2 longos anos e que ainda não foram completos, faltava algo.

Até que o dia da 30º mudança dos meus pais chegou e cá estamos.

No dia 8 de Março fez um ano que peguei um avião em BH com destino à Recife e lá no aeroporto vi meus pais de braços abertos (eles estavam aqui de férias e eu no Rio, foram quase 3 meses sem vê-los), prontos para me colocarem no carro e me mostrarem a casa nova.

Mas afinal, porque estou contando tudo isso? Sei lá, deu vontade! Fiquei aqui pensando em como as coisas acontecem quando abrimos o coração e nos deixamos sentir e viver. Eu planejei mil vezes ir ao Rio ou BH para ver o Pastor Nelson e a Helena Tannure e nunca conseguia e olhem só onde eu vi! Aqui na Paraíba!

Tudo é questão de aceitação e adaptação.

Eu finalmente me permiti gostar de viver aqui, mas não vou mentir que ainda penso em morar em vários outros lugares, eu quero rodar o mundo! Mas o mais curioso dessa história toda é que lá no fundo meu coração existe amor por essa cidade. 




2 comentários:

  1. Ai gente! Que bom que você ta amando JP porque você não gostava muito, ou como disse não se deixava gostar. Realmente tudo é questão de adaptação, ame muito esse lugar, mas também saia, volte, saia novamente.

    Bjs
    radior7.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar ❤