QUASE AURORA: Idiota

Idiota


Desci as escadas pensando na besteira que estava fazendo em lhe dar as costas. A cada degrau eu pensava em voltar e dizer “desculpa, estava enganada”, mas então olhei para o alto e lhe vi andando passivamente sem sentir minha falta.

E isso me fez sentir mais raiva de mim por pensar em voltar. Já me prometi que não vou mais lhe amar como antes, que já não te quero mais e que todos os sentimentos que ficam atormentando minha mente precisam morrer.

O problema é que sou intensa. Quando gosto é pra valer e estou aos poucos tentando lhe esquecer. Sei que no dia em que isso acontecer eu vou olhar no fundo dos teus olhos e dizer que não penso mais em você e que estou bem. Sei que ficarei bem, mas enquanto esse dia não chega, fico aqui escrevendo mil canções que você jamais irá ouvir.

A paixão tem dessas coisas. Deixa a gente besta fazendo promessas, músicas, poemas, cartas e um monte de coisa que na hora da raiva a gente joga fora ou queima. Queria poder não ser assim: idiota. Que passa o dia olhando para o celular achando que você vai me ligar ou me mandar uma mensagem. 

Que fica esperando você bater na minha porta e dizer todas as coisas bobinhas de casal apaixonado. Esperando tua mão na minha cabeça fazendo carinho até dormir, esperando alguém que sei que nunca virá. E o pior: sei que sou idiota por pensar dessa maneira, mas minha cabeça mais besta que o coração fica vidrada em você e não desliga até quando quero dormir.

Lá está você quando estou sonhando...




Postar um comentário

Obrigada por comentar ❤