Quase Aurora | as bonitezas da vida: aguardo

aguardo


Perdi a conta dos dias que não escrevo mais, seja para mim ou para outras pessoas. Apenas não escrevo. Meu corpo anda cansado e minha mente mais ainda. As coisas não estão sendo tão bem processadas e digeridas, nada me inspira, nada me atrai, olho de um lado para o outro e vejo muito do mesmo e  logo fico entediada, enojada, exausta. Porque somos tão iguais?

Fico no aguardo do amanhecer em que voltarei a escrever como antes. No aguardo do casal que passará por mim e com apenas um olhar me contará a história que irei escrever, no aguardo da canção que irá embalar minhas noites e relaxará meu corpo de forma tão suave que não pararei de escrever poemas e canções. Fico no aguardo das coisas acontecerem.

Enquanto nada novo aparece, enquanto gente nova não me encanta, enquanto espero o café ficar pronto, não escrevo. Apenas aguardo na esperança de que um belo dia, minha mente voltará a trabalhar com maestria e meu corpo não pedirá descanso todos os dias e meus dedos trabalharão de forma incansável sem que as palavras na ponta do lápis não se esgotem.





Um comentário:

  1. Falta de inspiração... terrível demais. Dizem que escrever é rotina, que a gente tem que quase se forçar a escrever pelo menos alguma coisinha todos os dias... mas tem dias (semanas, meses) que são bem complicados mesmo. Torcendo por novos ares criativos por aí. Beijo :*

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar ❤