QUASE AURORA: O MINIMALISMO NA MINHA VIDA

E-mail

HOME       SOBRE       CONTATO

O MINIMALISMO NA MINHA VIDA

Retorno mais uma vez ao meu período sabático nas redes sociais, afinal, ele foi muito importante pra mim, pois consegui me redescobrir e conhecer coisas novas e analisar o que realmente é importante em minha vida.


Sempre tive certa curiosidade sobre o estilo de vida minimalista, mas nunca pesquisei muito afundo... Percebi que durante um tempo foi o estilo mais usado no Instagram de diversas blogueiras e na decoração de alguns apartamentos e isso me dava certo incomodo porque parecia apenas uma tendência e não de fato um estilo de vida.

Até que no meio do ano (em julho se não me engano), estava zanzando pelo catálogo do Netflix e resolvi assistir ao documentário “Minimalism: A Documentary About The Important Things”. Abriu meu pensamento para muitas coisas e aquele sentimento ardeu mais forte em meu coração.

Os meses passaram e eu sentia aquela chama fraquinha ardendo, mas ainda estava presente. E foi no meu período de afastar que resolvi analisar minha vida como um todo. Haviam muito excessos não só de coisas, mas de sentimentos e de pessoas e tudo isso estava afetando minha saúde mental de uma forma que eu nem percebia. Depois que fui me livrando dos acúmulos, percebi que minha mente estava ficando mais descansada e feliz.

Olhei praquela chama que ardia bem fraquinha e coloquei lenha pra que queimasse com mais intensidade. Comecei fazendo uma limpa nas minhas roupas e fiquei somente com o que uso, com o que me deixa feliz e com o que é importante! Contando bolsa, sapatos e roupas, tenho cerca de 100 peças – o que é muito se for comparar com os armários-cápsulas por aí, mas agora eu só tenho o que uso sempre!

Depois resolvi fazer a limpa nos meus livros que é algo que tenho extremo apego, porém, tinha vários que ganhei e não gostei, comprei e li só uma vez... Separei os que não tinha lido e que sabia que não leria nem tão cedo, os da faculdade que já não me serviam mais, os que não havia gostado e fui doar lá no Instagram. Resultado: Mais da metade foram pra novos donos e eu senti muita felicidade no coração. Fiquei com algumas coleções que tenho muito apego e releio todo ano e os livros cristãos que também estou sempre relendo.

O passo seguinte foi olhar para minhas redes sociais. Convenhamos, ficar conectado o tempo todo é legal, mas você realmente usa todas as redes? Eu não, então não tinha motivo pra manter uma conta no Spotify se só uso o iTunes, assim como não preciso de vários aplicativos que não uso ou baixei só pra uma coisa específica, assim como também não preciso de assinatura em vários sites que já nem entro mais!

Fiz a limpa no meu celular, nas fotos aleatórias e desnecessárias e em seguida nos álbuns em redes sociais como Pinterest. Estava tudo muito poluído, assim como a página do blog. Um caos e de extremo incomodo, então fui lá e limpei.

Limpeza das coisas externas feitas, hora de limpar o interior. É difícil encontrar a plenitude da alma, da mente, mas não impossível. Acredito que o minimalismo é um conjunto de coisas que nos tornam pessoas mais felizes e completas, e principalmente satisfeitas com o que somos e com o que temos. Foi por essa necessidade e identificação de ter uma vida mais leve e sem excessos que eu resolvi mudar, e quer saber? Estou profundamente feliz e satisfeita!




4 comentários:

  1. Eu vi um vídeo sobre minimalismo a poucos dias e decidi que quero isso para mim, mesmo sem entender muito eu percebi que, eu não preciso de muito, ou de cada vez mais. No meu pensamento antigo e de muitas pessoas ainda, para eu ser feliz eu tenho que ter cada vez mais aquilo que eu quero, mas será que nós queremos mesmo ou é só tendência? Ou é só moda? Nós realmente precisamos de tudo e de cada vez mais? Adorei o texto, me fez abrir muito a cabeça!!
    Beijoos!
    claraaoliveira.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que ótimo Clara!
      Espero que você mergulhe mais nesse estilo de vida e seja muito feliz!! Fico feliz que tenha gostado do texto. Beijo enorme 💛

      Excluir
  2. Eu vi esse documentário e ele me ajudou muito em muita coisa. Eu não tenho um armário super minimalista e nem uma vida muito minimalista, mas já me livrei de muita coisa que não me fazia bem. Me livrei de muitos excessos, de muita coisa que não me acrescentava nada. Ainda tenho muita coisa pra melhorar nesse quesito minimalista, mas estou caminhando pra lá.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ir eliminando o excesso aos poucos é um grande passo. Aos poucos a gente chega lá!
      Beijo enorme ❤

      Excluir

Obrigada por comentar ❤

Acompanhe