QUASE AURORA: TRÊS FILMES PRA ASSISTIR EM DIAS TRANQUILOS

TRÊS FILMES PRA ASSISTIR EM DIAS TRANQUILOS

Durante meu período de afastar, resolvi colocar em dia uma pequena listinha de filmes. Todos que venho apresentar aqui praticamente são baseados em fatos reais, estão no Netflix e espero que vocês gostem (: Para assistir ao trailer, basta clicar no nome do filme.


A Outra (The Other Boleyn Girl) 
Anne (Natalie Portman) e Mary (Scarlett Johansson) são irmãs que foram convencidas pelo pai e pelo tio a aumentarem o status da família conquistando o coração do rei da Inglaterra, Henry Tudor (Eric Bana) dando a ele um filho, porém após muitos acontecimentos Ana é enviada para corte francesa e após retornar ela faz de tudo para que o rei anule seu casamento com Catarina de Aragão (Ana Torrent) e ocupe o trono. Apesar das opiniões sobre essa adaptação serem bem divididas, eu que não entendo muito sobre a história da realeza, achei boa. A fotografia e figurinos me deixaram encantada, sem falar na atuação de Natalie impecável como sempre.
Direção: Justin Chadwick Ano: 2008 Duração: 1h 55m

O filme conta a história da relação amorosa entre o renomado e famoso escritor Charles Dickens (Ralph Fiennes) e a jovem atriz Ellen Lawless Ternan, também conhecida como Nelly Ternan (Felicity Jones). Na época, ele tinha 55 anos e ela 18 e o acompanhou até que o escritor morresse. Amei a abertura do filme, a fotografia é belíssima. Felicity é dona de uma beleza delicada e encantadora, achei perfeita para o papel, sem falar nas atuações dos personagens secundários, impecáveis!
Direção: Ralph Fiennes Ano: 2013 Duração: 1h 51m


Renoir
1915. O já idoso pintor Pierre-Auguste Renoir (Michel Bouquet) é atormentado pela morte da esposa, as dores de artrite e a preocupação com o filho Jean (Vincent Rottiers) lutando na Primeira Guerra Mundial. Seus dias ganham mais vida com a chegada da jovem Andreé (Christa Theret), que se torna sua nova musa e desperta seu animo para pintar. Após o retorno de Jean para se recuperar de um ferimento, ele e a jovem se envolvem. Preciso começar dizendo em como a fotografia desse filme encanta! Claramente bem pensada para refletir o estilo de pintar do artista, com cores claras e vivas, paisagens naturais... belíssimo! Ao invés de focar no diálogo, o filme foca na estética. Tudo é muito sutil e bem contado, uma graça de se ver.
Direção: Gilles Bourdos Ano: 2012 Duração: 1h 52m

Se você já assistiu ou pretende assistir alguns dos filmes, não esqueça de deixar sua opinião nos comentários!




Um comentário:

  1. Se não me engano, A outra está na minha lista. Eu tô ruim de filme esse ano. Até agora vi somente dois filmes. Tenho que mudar isso.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar ❤