QUASE AURORA | compartilhando as bonitezas da vida: PASSAM-SE OS ANOS, MAS ESSAS COISAS NÃO MUDAM

E-mail

HOME       SOBRE       CONTATO

PASSAM-SE OS ANOS, MAS ESSAS COISAS NÃO MUDAM


Nessa primeira semana quero falar um pouquinho sobre mim e vocês já devem imaginar o motivo: dia 5 é meu aniversário e porque não?

Convivo com eu mesma há quase 24 anos e aprendi muito sobre o que sou, o que gosto e principalmente o que não gosto. Amadureci algumas ideias e abri mão de outras e hoje estou aqui para compartilhar com vocês o que não mudou absolutamente nada!

Ainda gosto de chorar.
Não faz muito tempo que fiz um post aqui sobre choro e aconselho você a ler. Sério. Sempre fui tachada de chorona e nunca liguei pra isso, ainda que esse comentário viesse com o quê de chacota, pra mim sempre foi como um elogio. Não me envergonho de chorar, não tenho medo das lágrias e sou muito bem resolvida com meus sentimentos e se eles me levam ao derramamento de lágrimas deixo que elas rolem.


Ainda luto contra minha teimosia.
Algumas pessoas atribuem meu gênio ao meu signo, mas não acredito nessas coisas. Sou teimosa porque simplesmente sou, tenho gênio e opiniões fortes e me orgulho disso, pois fazem quem eu sou e me fazem ter algo em comum com minha família paterna. Confesso que em algumas situações minha teimosia não leva a nada e por isso continuo lutando - mas só em alguns casos.

Ainda tenho sono pesado.
Não importa a hora que eu vá dormir ou tenha que acordar, o mundo acaba e continuo dormindo. Seja um cochilo de 10 minutos ou um sono profundo de 8 horas, fico apagada e se me chamarem durante o sono e eu conversar algo, quando acordar não lembrarei de uma única letra pronunciada.

Ainda tenho péssima memória.
Sou daquelas que não dá tchauzinho na rua por dois motivos e na maioria das vezes é porque não lembro da pessoa. Já encontrei uma queridíssima duas vezes na rua, conversei sobre a vida e depois perguntei pra mim mesma "quem é essa pessoa?". Adotei o método de anotar as coisas, mas as vezes esqueço de conferir o que anotei...

Ainda acredito no amor.
Naquele amor singelo, inocente e puro. Acredito porque acredito também que existam pessoas que carregam essa pureza quando se trata de amor e paixão, que carrega leveza nos sentimentos e compreende os seus muito bem. E mesmo com tanta falta de empatia e compaixão, acredito que existam pessoas que carregam essas coisas como valores.

Ainda escrevo quando não estou bem.
E tenho convicção de que isso jamais irá mudar. Escrevo aqui onde todos podem ler e escrevo também no meu coração pra jamais esquecer. Escrevo não só para alívio da dor, mas para extravasão da alegria.

Ainda amo meu cabelo bagunçado.
Todo assanhadinho pelo vento ou porque resolveu acordar rebelde. Acho graça nele e é uma característica tão minha que alguns amigos estranhavam quando ele estava arrumado. Agora que ele está curtinho gosto que fique comportado, mas é só os fios aumentarem um pouquinho que ele ganha liberdade.

Essas são algumas das coisas que não mudaram em mim com o passar dos anos. Me conta nos comentários o que não mudou em você também.




6 comentários:

  1. Ah, tem certas coisas que não mudam nunca, né Karina? Eu tento mudar as minhas características não tão positivas. Já fui muito mais impaciente, por exemplo. Mais negativa também... mas sou dessas que acha que é super possível mudar (e melhorar) com a idade ~ e a maturidade. Um beijo!

    ResponderExcluir
  2. Que proposta de post legal, adorei a ideia de compartilhas coisas que não mudaram. Desde já te parabenizo adiantada, que Deus possa te abençoar grandemente. Bjs sucesso! :* www.blogdoce18.com

    ResponderExcluir
  3. Amei esse post!
    Eu também sou bem chorona, mas tenho vergonha quando as lágrimas aparecem. E também tenho uma péssima memória, por isso anoto tudo o que tenho que fazer/comprar/pagar.
    Bom, eu ainda sou desorganizada, embora tente mudar isso.
    Beijos, Aline
    Verso Aleatório

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Memória deve ser o mal da nossa geração, kkkk
      Beijo enorme ❤

      Excluir

Obrigada por comentar ❤

Acompanhe