QUASE AURORA : UMA CARTA PARA NUNCA SER ENVIADA

E-mail

HOME       SOBRE       CONTATO

UMA CARTA PARA NUNCA SER ENVIADA



Querido, estranho.

Esse é seu novo apelido, já que o anterior não faz mais sentido e hoje você é completamente indiferente. 

Você lembra de quando escutamos jazz juntos? Ou de quando dançamos naquele festival de música? De quando dividimos uma taça de vinho e visitamos vários sebos da cidade? Não lembra, eu sei. Esses momentos nunca aconteceram, nunca saíram do papel e das nossas ideias de como aproveitar os dias juntos.

Nada disso aconteceu porque você é um mentiroso. Eu deveria ter percebido, deveria ter ouvido minha intuição que não falha, mas resolvi me lançar de cabeça e mergulhar nas suas palavras. Foi como me afogar. 

Você já se afogou? Pelo que me lembro, não, mas eu sim. A sensação das ondas te levando de um lado para o outro, da água salgada enchendo seus pulmões, você lutando bravamente para voltar a superfície e desejando não morrer porque ainda tem muito pra viver... é horrível! Foi assim que me senti.

Fui arrastada até à beira da areia, com as pernas arranhadas e sangrando. Totalmente sem sentido, com os cabelos cheios de areia jogados no rosto. Um completo caos e muita dor. Tudo doía, tudo queimava. Seu amor foi dessa forma, devastador.

Você tem palavras bonitas, devo admitir.

Várias vezes pensei em lhe responder, enviar uma carta endereçada ao devastador de corações. Mas não sou tão cruel assim e com a ferida já cicatrizada, não poderia sangrar em você. E parando para pensar bem, nem quando ela estava aberta me permiti isso.

Espero que você pare com essa mania de destruir corações. Nessa brincadeira você pode perder o amor da sua vida e a oportunidade de fazer alguém muito feliz de verdade.

Há muitas coisas que eu gostaria de lhe dizer nessa carta, coisas felizes que aprendi com você, coisas que me fizeram crescer, mas existe algo que nunca lhe disse: a resposta da nossa promessa. Ao menos para mim ela era verdadeira e quando você perguntou eu disse que não preferia dizer. Tinha sentido naquela época, mas agora não mais.


| Esse post faz parte do projeto 12 cartas em 12 meses, caso queira saber mais, leia aqui.




Postar um comentário

Obrigada por comentar. Responderei o mais rápido possível. ❤

Acompanhe